Sindicato Nacional da Indústria de Produtos de Cimento

Sindicato da Indústria de Produtos de Cimento do Estado de São Paulo

Menu

Informativo Online -

04.03.20 | Ed. 578 | MINISTRO DA INFRAESTRUTURA APRESENTA OBJETIVOS DA PASTA PARA INFRAESTRUTURA E AGRONEGÓCIO EM REUNIÃO DE CONSELHOS SUPERIORES


No dia 02/03, na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), aconteceu a primeira reunião da Indústria da Construção (Consic) em 2020, junto com o Conselhos Superiores do Agronegócio (Cosag), da Infraestrutura (Coinfra). A infraestrutura para o desenvolvimento do agronegócio brasileiro foi a grande pauta desta reunião. José Carlos de Oliveira Lima, presidente dos conselhos deliberativos do Sinaprocim/Sinprocim, presidente do Consic e vice-presidente da FIESP, Paulo Skaf, presidente da Federação, estiveram na abertura, dando as boas-vindas aos novos conselheiros, ao ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas e aos demais participantes.

João Alberto Abreu, presidente da Rumo, lembrou que o Brasil deve ter, novamente, uma safra recorde de soja este ano, com crescimento de todas as commodities. “O etanol de milho vai consumir este ano do mercado interno 6 milhões de toneladas de grão para produzir quase 2 bilhões de litros. Mais uma vez a infraestrutura deve se adaptar aos novos produtos. A Rumo deve investir R$ 6 bilhões na malha ferroviária”, contou

 

 

Ernesto Pousada, presidente da VLI, foi outro palestrante da reunião e disse acreditar na integração total de porto, ferrovias, terminais até o campo. “Investimos R$ 9 bilhões nos últimos cinco anos. Mais de 50% do nosso negócio está conectado ao agro. Pelas nossas ferrovias e portos transportamos cerca de 17% da soja exportada pelo país e 16% do milho; 34% do açúcar pelo porto de Santos e 13% do fertilizante importando passou pelo nosso sistema. Cada vez mais as grandes distancias são feitas o transporte é feito pelas ferrovias”, disse.

Por fim, José Vicente Caixeta Filho, coordenador do grupo de pesquisa e extensão em logística agroindustrial da Esalq Log, trouxe alguns números de produção do setor. Só de graneis sólidos, são produzidos anualmente mais de 240 milhões de toneladas de soja e milho. “Juntando outras cargas, temos uma produção anual de mais de 1 milhão de toneladas”.

 

 

“Precisamos de mais ferrovias, hidrovias e também rodovias. Precisamos de um projeto logístico de infraestrutura que seja assumido pelo estado e não pelo governo. Temos muitas cargas para ser movimentada, por isso precisamos de investimentos. A legislação que vai estar por trás é importante para essa agenda mínima de estado”, finalizou.

Encerrando as palestras o ministro da infraestrutura – Tarcísio Gomes de Freitas contou que entre os objetivos de sua pasta estão concessões, conclusão de obras paradas, além do fortalecimento da regulação. “Os contratos de concessão são incompletos. Conseguimos ver o início e não o final, por isso precisamos de contratos com bons mecanismos de resolução de conflitos. A agência precisa estar apta para operar estas regras. Precisamos também fazer o reequilíbrio da matriz de transporte”, observou.

 

 

“Os projetos já nascem com selo verde.  Um projeto modelo é o da Ferrogrão. Para se ter uma ideia, 22 milhões de toneladas que saem do Mato Grosso do Sul chegam ao porto de Santos por ferrovias. Vamos ter a ligação do Porto de Itaqui ao de Santos via ferrovia. Tenho certeza que vamos ligar o arco norte ao resto do país via ferrovia. Vamos tirar milhares de toneladas de CO² das ruas”, contou.

Além disso, Freitas contou ainda que o plano de zoneamento do porto de Santos fará com que ele seja dividido por cluster de cargas. “Uma parte do porto será servida por ferrovias”.

 

 

Só no sistema ferroviário devem ser injetados entre R$ 30 bilhões e R$ 40 bilhões nos próximos 5 e oito anos. “Vamos impulsionar a cabotagem, hidrovia, ferrovia. Vamos ter uma infraestrutura completamente diferente com aquilo que está sendo feito, projetado e plantado neste momento. No setor portuário, esperamos fazer 15 leilões de arrendamento este ano”, concluiu.

Fonte: Agência Indusnet Fiesp

 


|

04.03.20

ID: 030420

SINAPROCIM / SINPROCIM
(11) 3149.4040 FAX: (11) 3149.4049 Av. Paulista, 1313 10º andar - Cj. 1070 01311-923 - São Paulo/SP
Para garantir que nossos informativos cheguem em sua caixa de entrada, adicione o e-mail online@sinaprocim.com.br ao seu catálogo de endereços. O Sinaprocim/Sinprocim respeita a sua privacidade e& é contra o spam na rede. Se você não deseja mais receber nossos e-mails, Cancele sua inscrição aqui.