Sindicato Nacional da Indústria de Produtos de Cimento

Sindicato da Indústria de Produtos de Cimento do Estado de São Paulo

Menu

Informativo Online -

05.02.21 | Ed. 640 | COM TAXA DE JUROS BAIXA, CONSTRUÇÃO CIVIL DEVERÁ SEGUIR FORTE EM 2021, AVALIAM ESPECIALISTAS


Titulo do EMKT

COM TAXA DE JUROS BAIXA, CONSTRUÇÃO CIVIL DEVERÁ SEGUIR FORTE EM 2021, AVALIAM ESPECIALISTAS

Manutenção da Selic em níveis saudáveis no longo prazo depende do desfecho das reformas.


Na manhã de ontem, 04/02/2021, com o objetivo de analisar as projeções do setor na retomada econômica do Brasil em 2021, aconteceu mais uma reunião on-line do Conselho Superior da Construção da Fiesp sob a direção de José Carlos de Oliveira Lima, Vice-Presidente da FIESP, Presidente do CONSIC/FIESP e Presidente dos Conselhos Deliberativos do SINAPROCIM/SINPROCIM (sindicatos nacional e estadual da indústria de produtos de cimento).

Oliveira Lima deu as boas-vindas aos novos Conselheiros do Consic e abriu a palavra para que se apresentassem. As palestras e debates tiveram início na sequência, momento em que ficou claro o otimismo dos Conselheiros para 2021.

A expectativa é de que o Governo tome as medidas corretas e necessárias para consolidar o crescimento do segmento de construção civil como um todo, o que por consequência poderá impulsionar a retomada econômica do Brasil.

Para o presidente da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), Luiz Antônio de França, taxa de juros baixa aumenta a venda de imóveis e isso aquece todo o setor da construção civil, “que emprega quatro milhões de trabalhadores diretos e indiretos, com potencial para empregar sete milhões e meio nos próximos anos”.

Atualmente o déficit habitacional brasileiro atual é de quase 8 milhões de moradias, e até 2030 essa demanda será de quase 12 milhões. “Nossa participação no PIB é relevante, a cadeia da construção é responsável por 7,4% do PIB brasileiro e gera impacto em 62 atividades econômicas”, afirmou França.

Sinaprocim

Pandemia

O setor da construção civil liderou a recuperação econômica do país em meio à maior crise em décadas, e somente no período de junho a novembro de 2020 gerou quase 209 mil empregos.

Opinião compartilhada pelo presidente do Sindicato da Indústria da Construção Pesada do Estado de São Paulo (Sinicesp), Newton Cavalieri. “Os protocolos de segurança, com mais de 30 medidas para prevenção, permitiram não somente prosseguir as obras como conter a disseminação do vírus”.

A Abrainc prevê que 2021 será um ano muito forte e que os lançamentos devem crescer 70% em relação a 2020. Por isso é essencial para o setor a aprovação das reformas administrativa e tributária, porque o ajuste fiscal vai garantir a manutenção dos juros baixos e garantia de investimentos no Brasil a longo prazo”, concluiu França.

Oliveira Lima ressaltou a importância de cuidados para a preservação da saúde de todos os trabalhadores que não pararam durante a pandemia e pediu a todos os vice presidentes dos conselhos, uma contribuição de forma ativa e com mais empenho diante do bom relacionamento que possuem no setor da construção para um network mais assertivo. “O Brasil tem muito a crescer e somos um grande aliado na recuperação da economia”.

Fonte: Alex de Souza, Agência Indusnet Fiesp

Sinaprocim

|

05.02.21

ID: 020521

SINAPROCIM / SINPROCIM
(11) 3149.4040 FAX: (11) 3149.4049 Av. Paulista, 1313 10º andar - Cj. 1070 01311-923 - São Paulo/SP
Para garantir que nossos informativos cheguem em sua caixa de entrada, adicione o e-mail online@sinaprocim.com.br ao seu catálogo de endereços. O Sinaprocim/Sinprocim respeita a sua privacidade e& é contra o spam na rede. Se você não deseja mais receber nossos e-mails, Cancele sua inscrição aqui.