Sindicato Nacional da Indústria de Produtos de Cimento

Sindicato da Indústria de Produtos de Cimento do Estado de São Paulo

Menu

Informativo Online -

Mudanças no MCMV podem estimular o setor da construção


Mudanças no MCMV podem estimular o setor da construção.
Setor aposta em crescimento e geração de empregos com as novas mudanças.
Em cerimônia, no Palácio do Planalto nesta segunda feira (6/02), o presidente da República Michel Temer, junto a integrantes do primeiro escalão do governo, anunciou mudanças no Minha Casa Minha Vida, que têm o objetivo de ampliar o acesso dos brasileiros ao programa habitacional e, ao mesmo tempo, gerar novos postos de trabalho. Na ocasião, Manuel Rossitto, Diretor Titular Adjunto do Deconcic, representou José Carlos de Oliveira Lima, Vice-presidente da Fiesp,  Presidente dos Conselhos Deliberativos do Sinaprocim/Sinprocim e Presidente do Consic. Manuel Rossitto afirmou: “qualquer iniciativa para aumentar o número de famílias aptas a adquirir uma residência, será bem-vinda. A construção é o melhor e mais rápido investimento para retomada do emprego e melhoria da vida das pessoas”.

Temer, afirmou que, por conta das medidas econômicas tomadas pelo governo, o crescimento do País tomará um “rumo definitivo” a partir do segundo semestre, mesma época que, segundo o presidente, o desemprego começará a cair no Brasil.

anúncio do governo federal em tornar mais flexíveis as regras do programa Minha Casa Minha Vida terá como resultado imediato um maior acesso dos brasileiros ao programa habitacional. Com o reajuste das faixas de renda e também do limite de financiamento, um número maior de residências também poderá ser custeado.

Para poder financiar um apartamento pelo programa, o beneficiário precisa cumprir uma série de requisitos. O principal deles é a renda familiar. A partir dela, é definido os juros do financiamento, o prazo de pagamento e o tipo de imóvel.

 

MUDANÇAS

Entre as alterações anunciadas pelo governo no MCMV está o reajuste de 7,69% no perfil de renda das famílias beneficiárias das faixas 1,5, 2 e 3 do programa, com base Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), conforme tabela abaixo:

Faixa 1 – limite de renda permanece – R$ 1.800

Faixa 1,5 – limite da renda passa de R$ 2.350 para R$ 2.600

Faixa 2 – limite da renda passa de R$ 3.600 para R$ 4.000

Faixa 3 – limite da renda passa de R$ 6.500 para R$ 9.000

O valor do teto dos imóveis também foi reajustado por localidade do programa, nas operações do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). No Distrito Federal, São Paulo e Rio de Janeiro, o valor máximo do imóvel financiado passa de R$ 225 mil para R$ 240 mil. Já nas capitais do Nordeste e do Norte, o valor passa de R$ 170 mil para R$ 180 mil.

 

METAS

A meta para este ano é contratar mais 610 mil unidades habitacionais de todas as faixas do programa. Temer vê o setor de construção civil como “peça-chave” para a economia do País. “O que vemos, hoje, é combinação virtuosa de estímulo ao setor com o fortalecimento de um programa social da maior relevância, o Minha Casa Minha Vida”, disse, ressaltando que o programa une a responsabilidade social e o apoio à iniciativa privada.

Para Bruno Araújo, ministro das Cidades “As ações prometem impulsionar o setor da construção civil, além de impactar a economia, gerar emprego e, sem dúvida, conceder a oportunidade de incluir novas famílias brasileiras ao programa”.

Autoridades presentes na cerimônia

O presidente da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), Rubens Menin, afirmou que “Não existe crescimento econômico no Brasil sem o crescimento da indústria da construção civil. O setor da construção representa 8% do PIB e é o que mais emprega. Vai ter um impacto muito grande na economia, no desenvolvimento social e evidentemente no emprego”, “Esse é um pilar mesmo importante para o País voltar a crescer sustentavelmente, voltar a empregar, criar desenvolvimento social, e a casa própria é desenvolvimento social”, completou.

Segundo o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, essas novas regras vão gerar cerca de 1 milhão de empregos diretos e indiretos no País.

Além da geração de empregos, Nogueira complementa dizendo que serão investidos R$ 60 bilhões no programa. “São valores significativos que terá um resultado fundamental para a economia do Brasil”.

 


REUNIÃO CONSIC
No próximo dia 17/02/17 será realizada a reunião do Conselho Superior da Indústria da Construção – CONSIC – no edifício sede da FIESP.Na ocasião contaremos com a participação do ministro de Estado do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Sr. Dyogo Henrique de Oliveira debatendo a pauta abaixo:

“O Pacote de Estímulos à Cadeia Produtiva da Construção”

• Programa Minha Casa Minha Vida

• Melhoria das Fontes de Financiamento das Incorporadoras

• Regras para o distrato de contratos

 

Fonte: Portal Planalto, com informações do Ministério das Cidades e Deconcic



|

08.02.17

ID: 020817

SINAPROCIM / SINPROCIM
(11) 3149.4040 FAX: (11) 3149.4049 Av. Paulista, 1313 10º andar - Cj. 1070 01311-923 - São Paulo/SP
Para garantir que nossos informativos cheguem em sua caixa de entrada, adicione o e-mail online@sinaprocim.com.br ao seu catálogo de endereços. O Sinaprocim/Sinprocim respeita a sua privacidade e& é contra o spam na rede. Se você não deseja mais receber nossos e-mails, Cancele sua inscrição aqui.